Empresas japonesas realizam visitas institucionais ao Governo do Estado

2013年05月 14日 Posted in ブラジル
Empresas japonesas realizam visitas institucionais ao Governo do Estado

Recebidos pelo secretário Cassio Taniguchi, o gerente de Negócios Internacionais da Hioki E. E. Corporation, Takashi Onuma, e Satoshi Tsuda, presidente da FMO. CO., LTD. estiveram na tarde desta terça-feira, 14, visitando a secretaria estadual do Planejamento e Coordenação Geral (SEPL).

Fundada em 1935, a Hioki, empresa sediada na província de Nagano, conta com distribuidores (parceiros comerciais) em todo o mundo, além de filiais em países como os Estados Unidos, Índia, Cingapura e China, manufaturando produtos e soluções voltados à pesquisa, desenvolvimento e manutenção de medidores de energia. Já a FMO, é uma empresa de consultoria empresarial especializada no acompanhamento e suporte de empresas japonesas que queiram investir na América do Sul, sendo desde 2012 parceira da CCIBJ do Paraná.

Segundo o diretor de projetos da Câmara, Fujio Takamura, a visita faz parte de um roteiro natural de follow ups programados em função da participação do Paraná no 2nd Brazil-Japan Energy Efficiency Workshop, evento realizado em Tóquio no início do ano e que contou com a co-coordenação da entidade. “A comitiva do Paraná teve a oportunidade de conhecer alguns representantes da Hioki no Japão. Na ocasião, o secretário Taniguchi convidou-os a visitarem o Paraná e nós, enquanto entidade de fomento bilateral, trabalhamos incansavelmente para isso” finalizou. Takamura relatou ainda que a visita possui propósitos meramente institucionais e não sinalizam efetivamente a vinda da empresa ao estado (constituição de planta).

O secretário agradeceu a visita salientando a importância deste intercâmbio de relacionamento com o Japão, principalmente no que diz respeito à atração de novas empresas do setor de tecnologia. “Ficamos felizes com o interesse da Hioki em conhecer o Paraná. Sabemos que a constituição de projetos ligados ao desenvolvimento de novas matrizes energéticas e a manutenção inteligente e integrada da nossa rede depende de atores que consigam transformar os mesmos em realidade. O Japão possui uma vasta gama de empresas que possuem este know-how e podem efetivamente auxiliar o estado a nortear novas práticas e políticas no setor. Por isso é importante mantermos este diálogo permanentemente em aberto” completou o secretário.

NEWS一覧